Ultimas Notícias

18 setembro 2020

COMISSÃO DA ALERJ APROVA RELATÓRIO A FAVOR DO IMPEACHMENT DE WITZEL

 

O relatório favorável ao prosseguimento do processo de impeachment do governador Wilson Witzel (PSC) foi aprovado por unanimidade na comissão especial instalada na Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj). A sessão começou na tarde desta quinta-feira (17), com a leitura do parecer elaborado pelo relator na comissão, o deputado campista Rodrigo Bacellar (SD). O relatório, que indica a abertura do processo de impeachment, será apreciado no plenário da Alerj na próxima semana. 

Se o parecer for aprovado no plenário da Alerj, o presidente do Tribunal de Justiça (TJ) do Estado do Rio de Janeiro, Cláudio de Mello Tavares, assume a condução do caso, que será julgado por um tribunal misto, composto por cinco deputados e cinco desembargadores. Pelo rito normal, Witzel é afastado por 180 dias para análise do caso. Atualmente, ele já está fora do cargo por decisão do Superior Tribunal de Justiça (STJ) após a operação Tris In Idem, que investiga desvios em recursos da saúde.

Segundo o ministro do STJ Benedito Gonçalves, o governador afastado lidera uma “sofisticada organização criminosa”. Witzel nega. A descoberta do esquema teve início com a apuração de irregularidades na contratação dos hospitais de campanha, respiradores e medicamentos para o enfrentamento da pandemia do coronavírus.

O único membro da comissão que não participou da sessão foi o deputado campista João Peixoto (DC), que está internado, em estado grave, com Covid-19. Presidente da comissão, o deputado Chico Machado (PSD), de Macaé, registrou a licença médica de Peixoto, além de desejar pronta recuperação. Com a aprovação do relatório, Chico declarou a comissão encerrada.

Além dos três parlamentares do Norte Fluminense, participaram do colegiado os deputados Alexandre Freitas (Novo), Bebeto (Podemos), Brazão (PL), Carlos Macedo (Republicanos), Dionísio Lins (PP), Dr. Deodalto (DEM), Eliomar Coelho (Psol), Enfermeira Rejane (PCdoB), Gustavo Schmidt (PLS), Leo Vieira (PSC), Luiz Paulo (PSDB), Márcio Canella (MDB), Marcos Abrahão (Avante), Marcus Vinicius (PTB), Marina Rocha (MDB), Martha Rocha (PDT), Renan Ferreirinha (PSB), Subtenente Bernardo (Pros), Val Ceasa (Patriota), Valdecy da Saúde (PTC), Waldeck Carneiro (PT) e Welberth Rezende (Cidadania) — que também é do NF, com domicílio eleitoral em Macaé. Fonte: Folha 1