Ultimas Notícias

08 março 2018

EDITORIAL: DIA INTERNACIONAL DA MULHER; COMEMORAR E CONTINUAR LUTANDO


DIA INTERNACIONAL DA MULHER: 
COMEMORAR E CONTINUAR LUTANDO
(Por Erivelton Mendes)

Assim como diversas datas comemorativas, o dia internacional da mulher, celebrado em 8 de março, vem perdendo seu verdadeiro significado e se bandeando mais para o lado festivo e comercial do que para o real motivo da comemoração. Sabemos que a data foi criada para lembrarmos a grande luta das mulheres pelos direitos de igualdade. Tudo teve início em 1847 nos Estados Unidos e logo depois se espalhou pelo mundo. Mas ainda hoje, tanto tempo depois, vejo que falta muito para as mulheres conquistarem seu espaço merecido em uma sociedade que tenta disfarçar um paternalismo masculino impregnado.

O Dia Internacional da Mulher não deve se resumir em mensagens prontas e mimos para as doces mulheres das nossas vidas, isso devemos fazer todos os dias do ano. Muito já se conquistou, mas estamos longe do ideal. Ainda faz parte do nosso cotidiano, mulheres sendo espancadas por seus companheiros, de forma física e emocional, sem um mínimo de punição, mesmo havendo uma lei própria pra isso. Mulheres sendo desvalorizadas em seus empregos e usadas como objeto sexual por homens que não enxergam nada além de seus prazeres carnais. Seus valores medidos mais pelo corpo do que pela sua intelectualidade. E nem vou citar como são tratadas as mulheres em países árabes. 

Há muita hipocrisia entre os homens em relação ao sexo feminino. Em público defendem a igualdade dos sexos, mas na prática pensam e agem como verdadeiros homens das cavernas. Penso que as mulheres deveriam se unir nesta data, confeccionar cartazes, sair às ruas e continuar a luta pela igualdade e por respeito e não ficar esperando um buquê de flores e um jantar romântico, que simplesmente fazem com que a data seja transformada em um novo Dia dos Namorados, como querem muitos machistas por aí. 

É bom lembrar também que a luta é por direitos de igualdade e não para alavancar um sexismo por parte da ala feminina, já que isso seria apenas uma inversão de valores.  As diferenças entre homens e mulheres são muitas, mas elas não fazem com que um seja melhor do que o outro. Acredito que ambos se completam e quando percebem isso, a vida se torna muito mais proveitosa. Parabéns mulher por suas conquistas, mas não se contente com migalhas, continue na luta, pois a maior parte do pão ainda está nas mãos dos homens.