Ultimas Notícias

04 maio 2016

INFORMAÇÕES DO REGIN PROMETEM FACILITAR A ABERTURA DE EMPRESAS EM ITALVA

Os municípios de Varre-Sai, Laje de Muriaé, Itaperuna, Italva, São José de Ubá, Aperibé e Cambuci foram capacitados para utilizarem o Sistema de Registro Integrado, o REGIN, e prestarão um serviço mais ágil e de qualidade para o cidadão. A Junta Comercial do Estado do Rio (Jucerja) e o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), realizaram entre os dias 18 e 20 de março, uma caravana para promover o sistema nos municípios e tirar dúvidas quanto sua utilização. A receptividade foi positiva, assim como os resultados.  Após as reuniões da Caravana da Simplificação, Italva, de imediato, passou a analisar os pedidos de viabilidade do Regin e já tem uma reciclagem marcada para o dia 5 de maio com os servidores. Já Varre-Sai, Laje de Muriaé, Itaperuna, São José de Ubá, Aperibé e Cambuci marcarão treinamentos entre os dias 10 e 18 de maio.

Joelson Bertin, secretário de Controle Interno da Prefeitura de Italva, contou como a visita contribuiu para a região. “A caravana foi importante porque os representantes da Jucerja esclareceram todas as dúvidas que existiam. Italva terá um grande avanço em seu desenvolvimento com a chegada do Regin”, pontuou ele.

O presidente da Jucerja, Luiz Paranhos Velloso, opinou sobre a importância do sistema para a sociedade. “Formalizar as empresas é importante para garantir a segurança jurídica aos empresários e estimular o desenvolvimento do setor”. Velloso também acredita que, diante da crise, muitos trabalhadores podem apostar no sonho do negócio próprio e o Regin será benéfico nessa questão, já que desembaraça bastante o processo que antes era totalmente burocrático e cansativo.

A Jucerja vem implantando o Regin em diversos municípios do Estado. O sistema permitirá que o registro de novas empresas no órgão seja feito pela internet de forma rápida e eficiente. Basta que o indivíduo entre no website da Jucerja (http://www.jucerja.rj.gov.br/), clique em ‘Requerimento Eletrônico’ e siga o passo a passo. Se tudo estiver correto, o negócio poderá ser aberto em até dois dias. A grande vantagem é a redução de tempo na formalização de novos empreendimentos, a desburocratização e a possibilidade de todo o processo de legalização ser realizado por meio digital em um único portal, dispensando a presença física do cidadão.

Ao todo, são 69 municípios já integrados ao Regin e 23 ainda inoperantes. Em apenas 16 deles o sistema funciona plenamente. Rio de Janeiro, Niterói, Cantagalo e Cachoeiras de Macacu, por exemplo, já geram o alvará municipal através do método e são os mais avançados na tecnologia.