Ultimas Notícias

17 janeiro 2017

NA REGIÃO NOROESTE, POLÍCIA CIVIL PARALISA E PM ENTRA EM ESTADO DE ALERTA

Agentes penitenciários do Estado do Rio de Janeiro deram início a uma paralisação à zero horas desta terça-feira (17). Além de estarem com o salário de dezembro e com o 13º salário atrasados, os agentes reivindicam a melhoria das condições de trabalho, já que os presídios estão superlotados e não houve aumento de efetivo. A informação é do Sindicato dos Servidores do Sistema Penal. A paralisação durará até a próxima segunda-feira (23/01), quando uma nova assembleia será feita. Serão mantidos o fornecimento de alimentação, o cumprimento dos alvarás de soltura e a saída de presos para atendimento médico. 

Polícia Civil também paralisou suas atividades por 72 horas a contar do zero horas desta terça dia (17/01) quando em uma assembleia realizada na noite da segunda-feira (16/01), na Tijuca, Zona Norte do Rio, foi decidido o início da paralisação. Representantes dos sindicatos da Polícia Civil, dos delegados e dos peritos também estiveram na reunião. No Instituto Médico-Legal (IML), deve ser mantido apenas o atendimento aos casos considerados emergenciais. No noroeste fluminense, as Delegacias,  135ª (Itaocara) 136ª (Santo Antônio de Pádua), 137ª (Miracema) de 138ª (Laje do Muriaé), 139ª (Porciúncula), 140ª (Natividade), 141ª (São Fidélis), 142ª (Cambuci), 143ª (Itaperuna),144ª (Bom Jesus do Itabapoana), 148ª (Italva) aderiram à paralisação estipulada por sua categoria. Os serviços comuns de queixa do cidadão estão suspensos, mas quaisquer flagrantes conduzidos pela PM serão administrados e recebidos.

O Presídio e Casa de Custódia Diomedes Vinhosa Muniz (Itaperuna), administrado pela SEAP e que atende toda região noroeste fluminense, diz que não aderiu a paralisação da categoria e manterá suas atividades. A Polícia Militar, através dos dispositivos constitucionais para manutenção da ordem pública, mesmo com o 13º e o salário de dezembro em aberto, determinou a todas as suas unidades que estejam em estado de alerta para eventuais distúrbios e que estejam prontos para assumirem as funções a que forem determinados.