Ultimas Notícias

10 outubro 2016

ITALVA ELEGE SUA PRIMEIRA PREFEITA, MAS MULHERES NÃO GANHAM ESPAÇO NA CÂMARA

Lúcia do Morro da Caixa D'água (PT do B)
Apesar de eleger sua primeira prefeita da história do município, os eleitores de Italva mantiveram o legislativo 100% masculino. Com pouco mais de 30% das candidaturas neste pleito de 2016, as mulheres não conseguiram representatividade na Câmara Municipal. Mas o fato ocorrido em Italva não é atípico. Após 30 anos de emancipação e oito eleições, somente duas mulheres conseguiram se eleger; Marilza Caputo e Professora Nádia. Sônia do Eliel, que atualmente está como vereadora, não chegou a ser eleita e ocupa a vaga deixada por Zico Melo, que se afastou devido a problemas de saúde.

Nestas eleições de 2016, a mulher mais votada foi Lúcia do Morro da Caixa D’água (PT do B) com 202 votos (foto) e acabou ficando como suplente. As outras candidatas que superaram a marca dos 100 votos foram Marinete do Morro Grande (PT do B/161 votos), Do Carmo da Farmácia (PT do B/156 votos) e Kelly Borges (PRP/109 votos).

Apesar de existir diversas campanhas que incentivam as mulheres a se envolverem mais diretamente com a política, partidos em Italva relatam dificuldades em encontrar lideranças femininas que queiram se candidatar. Mas o índice não é exclusividade da cidade. As mulheres ocupam hoje baixos percentuais de vagas nos cargos eletivos no Brasil. São 10% dos deputados federais e 14% dos senadores, embora sejam metade da população e da força de trabalho na economia. O percentual é idêntico nas Assembleias Estaduais e menor ainda nas Câmaras de Vereadores e no Poder Executivo.

MULHERES LIDERAM EM CARDOSO
Diferentemente de Italva, as mulheres alcançaram grande votação nestas eleições para a Câmara da Cidade Carinho. Geane do Povo e Neriete Navarro juntas somaram mais de 12% dos votos e foram as mais votadas no município. Neriete é veterana no cargo, já Geane estreia na função.