Ultimas Notícias

24 agosto 2015

JOVENS DE MICROBACIA EM ITALVA GANHAM MEDALHAS NA OLIMPÍADA BRASILEIRA DE FÍSICA


Filhas de agricultores de Italva são medalha de prata em premiação estadual

As amigas Raquel Rodrigues da Silva Robaina e Thays Aparecida Peixoto dos Santos, ambas de 15 anos, moram na microbacia Valão Carqueja em Italva e acordam todos os dias às 5 horas da manhã para irem à escola. Filhas de agricultores, as duas ganharam medalhas de prata na última edição da Olimpíada Brasileira de Física das Escolas Públicas (OBFEP), organizada pela Sociedade Brasileira de Física.

Hoje estudantes do Ensino Médio, no CIEP Vereador Said Tannus José, elas foram com suas famílias receber o prêmio em evento realizado há dois meses pelo governo estadual. Thays lembra que o momento foi emocionante. "Ficamos bem tímidas, mas tivemos o incentivo do nosso professor Fabiano Romero e fomos juntas lá na frente receber o prêmio", conta a jovem, que vive com os pais Gelson e Zulmira, e com sua irmã Jeniffer. Antes de ganharem as medalhas, as alunas tiveram que passar por uma etapa teórica e outra experimental. "Primeiro fizemos uma prova. Todos que passaram, incluindo oito alunos do nosso colégio, realizaram um experimento e responderam perguntas sobre ele", explicou Raquel, que sempre se identificou com matérias ligadas à Matemática e começou este ano o curso de formação de professores.

Incentivos à sustentabilidade 
Raquel mora com os pais Rogério e Rosângela, produtores de tomate e pimentão, e a irmã mais nova, Renata, que também nasceu em Italva. Sua família é beneficiária do Programa Rio Rural, da secretaria estadual de Agricultua, e recebeu apoio técnico e financeiro para melhorar sua unidade produtiva. Com incentivos do programa estadual, implantaram um sistema de irrigação por gotejamento, protegeram uma área de recarga e instalaram uma fossa séptica. "O Rio Rural ajuda a cuidar do meio ambiente e também na parte econômica,"resume o pai da estudante que é membro do comitê gestor da microbacia (Cogem).

A família de sua colega Thays também foi beneficiada com um sistema de saneamento, que possibilita a melhoria das condições da água e da qualidade de vida. Além desse projeto, os pais da estudante terão acesso a recursos do Rio Rural para implantação de práticas de enfrentamento dos efeitos da estiagem que vem causando perdas para os agricultores da região nos últimos anos. 

A OBFEP 
A Olimpíada Brasileira de Física das Escolas Públicas existe desde 1999 como um programa permanente da Sociedade Brasileira de Física (SBF) destinado a todos os estudantes do Ensino Médio (antigo 2º grau) e da última série do Ensino Fundamental. O programa acontece graças à cooperação com as universidades estaduais, federais e os CEFET. as existe desde 1999 como um programa permanente da Sociedade Brasileira de Física (SBF) destinado a todos os estudantes do Ensino Médio (antigo 2º grau) e da última série do Ensino Fundamental. O programa acontece graças à cooperação com as universidades estaduais, federais e os CEFET. Imprensa/RJ - Fotos: Sérgio Siciliano