Ultimas Notícias

12 novembro 2014

ITALVA RECEBE DOAÇÕES DE MEDICAMENTOS ATRAVÉS DO PROJETO “LUZ NO SUDESTE”

Através da Sociedade Bíblica do Brasil, a Biblioteca Pública Machado de Assis recebeu doações de medicamentos que foram doados a projetos e asilos da região através do ônibus-ambulatório, que leva o mesmo nome do programa e percorre a região. As doações foram entregues pela responsável pela Biblioteca Pública Machado de Assis, Mônica Navarro Campos e pelo Assessor Arthur Amaral, que entregaram para o Sr. Roberto, o Sr. Washington e Adriana para os respectivos projetos: Projeto Amar, Projeto Sonho de Mãe de Italva, Asilo Bem Viver em Natividade, Casa de Repouso em Porciúncula, Asilo Santo Antônio de Itaperuna e Monsenhor Severino em Campos dos Goytacazes.

O projeto possui um ônibus que circula na região Sudeste e Sul, o caminhão no Nordeste e o barco amazônico, que é equipado com um ambulatório para dar apoio à equipe de atendimento. As atividades tem o foco na prevenção, contando com uma equipe de voluntários para oferecer assistência espiritual e médica, palestras educativas e preventivas e doar medicamentos prescritos por profissionais da área médica. A Biblioteca Pública Machado de Assis recebeu mais de 58 Bíblias inclusive a Braile, sendo a segunda biblioteca do Estado do Rio a ter uma Bíblia em braile em seu acervo além de sandálias e medicações para doação. A SBB tem esse foco que é levar a orientação e o conforto da Palavra de Deus a pessoas em situação de risco social, o projeto trabalha totalmente voltado para o trabalho de voluntariado e esse é o objetivo do programa Luz no Sudeste, inaugurado pela Sociedade Bíblica do Brasil, em 2010.

Prestando apoio espiritual, realizado por meio da distribuição gratuita de literatura bíblica, o programa inclui a prevenção de doenças, a promoção da saúde e o incentivo à cultura e cidadania. Todas as ações são desenvolvidas por uma equipe multidisciplinar de profissionais voluntários, entre os quais médicos, dentistas, enfermeiros e assistentes sociais. Trata-se de um atendimento integral que muitas das pessoas beneficiadas não teriam acesso. Por: Mônica Navarro