Ultimas Notícias

12 outubro 2013

DELEGADO E POLICIAIS CIVIS PRESOS POR EXTORSÃO SÃO CONDENADOS

Com base em uma denúncia oferecida pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (GAECO) do Ministério Público do Estado do Rio (MPRJ), o Juízo da Comarca de Italva condenou, na última terça-feira (08/10), o delegado da Polícia Civil Carlos Alberto de Andrade Souza e os inspetores Luís Carlos de Castro Gandra, Ivanildo Ribeiro de Souza e Pedro da Silva Gonçalves pelo crime de extorsão qualificada. A pena aplicada foi de seis anos de prisão, além de ter sido decretada a perda dos respectivos cargos públicos. Além deles, um advogado foi condenado pelo crime de corrupção ativa.

Presos preventivamente desde 23 de julho de 2012, quando foi realizada a "Operação 148", os policiais eram lotados na 148ª Delegacia de Polícia de Italva. As investigações contaram com o apoio da Corregedoria da Polícia Civil do Estado do Rio. Eles foram acusados de extorquir diversos comerciantes dos municípios de Italva e Cardoso Moreira. O advogado Welbert Rosa, também condenado, atuava na intermediação das negociações e na arrecadação dos valores extorquidos, além de prestarem “orientação jurídica” às vítimas para que cedessem às exigências dos policiais. Os comerciantes, procuraram o Ministério Público Estadual e a Corregedoria da Polícia Civil e começou a investigação. Os cinco fatos registrados entre  05 de junho e 11 de julho chegariam a R$ 20 mil, valores que tiveram comprovação de pagamento. Foram exatamente esses casos que permitiram a realização da operação. Esta é a primeira condenação recebida pelo grupo que ainda responde em mais quatro processos às acusações de formação de quadrilha armada e extorsão qualificada. Fonte: Ururau